16 de fevereiro de 2009

Duelo

DUELO

ઇઉ ઇઉ ઇઉ

Está chegando a estação
Que nos inebria o coração
Com tantos sons, perfumes e cores
E até o desabrochar de grandes amores
Os pássaros a cantar
Na dança do acasalamento, a encantar
Odores de grama, árvores e flores
A atrair muitos beija-flores
As cores são tão diversas
Que até parecem perversas
Para se escolher a mais bonita
Ou mesmo a que é favorita
Cravos, rosas, gardênias, jasmins
Enfeitam dezenas de jardins
Parques, praças e até mesmo nas ruas
Causam o duelo entre o sol e a lua
Para deixar a natureza iluminada
E desta forma ser mais apreciada.

ઇઉ ઇઉ ઇઉ

Nenhum comentário:

ઇ‍ઉ Vôos ઇ‍ઉ da ઇ‍ઉ Borbollettah ઇ‍ઉ
ઇ‍ઉ Borboletas ઇ‍ઉ

Aos casais... Ante a espessa ramaria
verde, e rendada ao sol deste verão
livres, felizes, cheias de alegria,
as borboletas pelos céus se vão...

Despreocupadas... Pela floração
se perdem, numa inquieta correria...
Onde foram? E em que lugar estão?
Já não se vê o olhar que as perseguia...

Mas, de repente, voltam pelo espaço,
trêmulas e amorosas de cansaço,
asas roxas e azuis ou violetas...

E invejoso pensei, vendo-as pelo ar:
quem me dera nascer, viver e amar,
como aqueles casais de borboletas!

(J.G.de Araujo Jorge)