5 de fevereiro de 2009

Natureza em paz

NATUREZA EM PAZ

ઇઉ ઇઉ ઇઉ

Borboletas voando
Pássaros cantando
Cheiro de mato molhado
Pelo orvalho enluarado
Sol a brilhar
Árvores a dançar
Algumas aves voando
Seu alimento procurando
Formigas em fila caminhando
Seu trabalho realizando
Sapos e rãs a pular
Em brejos a brincar
Fadas e gnomos assistindo
A tudo a isto sorrindo
Assim, as horas passam
E os pirilampos chegam
O sol se põe no horizonte
E a lua aparece, contente
Nesta hora, as corujas acordam
E felizes começam a cantar
Os cães à distância ladram
Como se estivessem entre eles a conversar
Na natureza tudo é assim
Tudo tem um começo, um meio e um fim
Se o homem fosse capaz
A natureza viveria em paz.

ઇઉ ઇઉ ઇઉ

Nenhum comentário:

ઇ‍ઉ Vôos ઇ‍ઉ da ઇ‍ઉ Borbollettah ઇ‍ઉ
ઇ‍ઉ Borboletas ઇ‍ઉ

Aos casais... Ante a espessa ramaria
verde, e rendada ao sol deste verão
livres, felizes, cheias de alegria,
as borboletas pelos céus se vão...

Despreocupadas... Pela floração
se perdem, numa inquieta correria...
Onde foram? E em que lugar estão?
Já não se vê o olhar que as perseguia...

Mas, de repente, voltam pelo espaço,
trêmulas e amorosas de cansaço,
asas roxas e azuis ou violetas...

E invejoso pensei, vendo-as pelo ar:
quem me dera nascer, viver e amar,
como aqueles casais de borboletas!

(J.G.de Araujo Jorge)