14 de maio de 2009

Eu quero é ser feliz!

EU QUERO É SER FELIZ!

ઇઉ ઇઉ ઇઉ

A busca pelo grande amor
Pelo par ideal, pela felicidade infinita
Deveria ser um caminho enobrecedor
E transformar a vida num coração que palpita
Esta busca, que é uma questão de sobrevivência
De um amor romântico e refinado
Sem nenhuma imperfeição ou inconstância
Tem algo que deveria ser revisto, reavaliado.
Por que é tão difícil viver o grande amor?
Por que o que reina são os desencontros?
Porque espaço e individualidade é assustador
Porque o medo da solidão não causa reencontro.
Somos homens e mulheres repensando os desejos
Por um grande amor que não seja submisso e castrador
E que também não seja livre e cheio de festejos
Mas que seja intenso, romântico, perfeito e acolhedor.
O grande amor não é um conto de fada
E nem é um estado civil qualquer que devemos atingir
Isto não trará a felicidade tão esperada
Porque felicidade temos que oferecer e assumir.

ઇઉ ઇઉ ઇઉ

Nenhum comentário:

ઇ‍ઉ Vôos ઇ‍ઉ da ઇ‍ઉ Borbollettah ઇ‍ઉ
ઇ‍ઉ Borboletas ઇ‍ઉ

Aos casais... Ante a espessa ramaria
verde, e rendada ao sol deste verão
livres, felizes, cheias de alegria,
as borboletas pelos céus se vão...

Despreocupadas... Pela floração
se perdem, numa inquieta correria...
Onde foram? E em que lugar estão?
Já não se vê o olhar que as perseguia...

Mas, de repente, voltam pelo espaço,
trêmulas e amorosas de cansaço,
asas roxas e azuis ou violetas...

E invejoso pensei, vendo-as pelo ar:
quem me dera nascer, viver e amar,
como aqueles casais de borboletas!

(J.G.de Araujo Jorge)